RQE para médicos que se divulgam especialistas é obrigatório

13 nov 2019
15h14
atualizado em 14/11/2019 às 12h09

Todo o médico que se divulga como especialista deve informar, junto ao seu registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), o número do Registro de Qualificação de Especialidade (RQE).

A exigência é do próprio Conselho Federal de Medicina e o descumprimento pode se reverter na perda do registro de médico.

A “desinformação” do médico não é aceita pelo Conselho como motivo para descumprimento do Código de Ética Médica. Conforme escrito no Artigo 117, é vedado ao médico “deixar de incluir, em anúncios profissionais de qualquer ordem, seu nome, seu número no Conselho Regional de Medicina, com o Estado da Federação no qual foi inscrito e Registro de Qualificação de Especialista (RQE) quando anunciar a especialidade”.

Ou seja, um médico sem RQE não pode se divulgar especialista, como por exemplo: endocrinologista, cardiologista, psiquiatra, gastroenterologista, entre outros. Além disso, não é permitido obter um certificado de pós-doutorado na especialidade desejada, divulgar em redes sociais ou até mesmo citar ao paciente.

Para obter o RQE, o médico precisa realizar uma residência na área da especialidade desejada ou se preparar para a prova a prova de título de especialista, realizada pela Associação Médica Brasileira – Conselho Federal de Medicina.

Uma ótima alternativa para a preparação para a prova de título de especialista são os cursos da AproMed | Ética e Profissionalismo – instituição de ensino médico especializada em cursos preparatórios, presente em Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Recife.

A AproMed | Ética e Profissionalismo estrutura o seu processo de aprendizado baseado em uma metodologia que se chama Tríade de Diamantes AproMed: aulas presenciais, aulas gravadas para rever à vontade (não possui EAD) e Mentoria Diária AproMed – Projeto Você não está só! - a ser realizada por professores com mestrado ou doutorado das 8h às 18h e de segunda-feira a sexta-feira.

Foto: iStock

Neste contexto, ao longo de 12 meses o aluno médico será preparado com: 192 horas-aulas presenciais, 60 horas-aulas gravadas e mentoria online diária. Tudo isso para garantir aprendizado de excelência e a conquista do tão necessário título de especialista (RQE).

Seguramente, o progresso do médico generalista é a conquista do seu importantíssimo e necessário título de especialista para registrá-lo no CRM. Com o RQE, tudo fica mais fácil!

Nesta entrevista, o psiquiatra e vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, Dr. Emmanuel Fortes Silveira Cavalcanti (CRM - AL: 1263 RQE: 1463), explica a importância do RQE e tira dúvidas dos colegas.

Saiba mais sobre a AproMed: www.apromed.com.br | 0800 941 7250 | WhatsApp (31) 99672-0825.

Fonte: TC
publicidade