1 evento ao vivo

Quatro experiências culturais para transformar o seu pensar

Os Centros Culturais Banco do Brasil, localizados em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, apresentam mostras únicas, fontes

3 dez 2019
10h18
atualizado às 17h44
  • separator
  • 0
  • comentários

Há 30 anos investindo no poder transformador da cultura, o Banco do Brasil encerra 2019 oferecendo uma programação especial em cada um de seus Centros Culturais: Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo

Conhecido por sua qualidade e relevância nos cenários brasileiro e internacional, o Banco do Brasil, por meio de seus Centros Culturais, preparou programação atual e diversa para este final de ano:

 

CCBB Belo Horizonte

Exposição “Museum Of Me – Um Mergulho em Sua Alma Digital”

Centro Cultural Banco do Brasil - Belo Horizonte
Centro Cultural Banco do Brasil - Belo Horizonte
Foto: Divulgação

Destaque no Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte, o “Museum of Me – Um mergulho em sua alma digital” é uma jornada audiovisual – uma experiência que oferece aos visitantes uma profunda conexão emocional entre indivíduo e tecnologia, um mergulho em sua vida digital.

Com duração de aproximadamente 2 minutos, o visitante vivencia sensações de tirar o fôlego e que misturam conteúdo real com uma dose de inteligência artificial, em uma experiência de explosão de cores, textos e imagens aparentemente aleatórias. Aparentemente.

Sucesso em São Paulo e no Rio de Janeiro, a experiência do “Museum of Me” é baseada nas fotos e comentários publicados pelos próprios usuários em suas contas, que ganham destaque por meio de dezenas de displays de LCD.

 

Serviço:

27 de novembro a 29 de dezembro

Visitação de quarta a segunda

Entrada franca

Classificação indicativa: 14 anos

 

CCBB Brasília
Exposição Björk Digital

Centro Cultural Banco do Brasil - Brasília
Centro Cultural Banco do Brasil - Brasília
Foto: Divulgação

Para este final de 2019 e início de 2020, o grande destaque no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília é a exposição “Björk Digital”, um trabalho da artista islandesa multifacetada Björk, em parceria com alguns dos mais inovadores artistas visuais do mundo, como James Merry, Andrew Thomas Huang e Jesse Kanda. As obras tecnológicas desembarcam na Capital Federal pela primeira vez, depois de serem exibidas nas principais capitais mundiais.

“Björk Digital” reúne música, artes visuais e tecnologia para expressar a genialidade da artista. É a primeira vez que os conteúdos imersivos criados pela artista são disponibilizados ao público de forma gratuita.

A exposição é dividida em duas partes, nas Galerias 1 e 2. A primeira parte é composta por quatro seções e traz os clipes em realidade virtual das faixas do álbum Vulnicura (2015): Stonemilker, Black Lake, Mouth Mantra, Quicksand, Family e Notget. Na segunda parte da exposição, o público poderá experimentar o projeto educativo Biophilia, utilizando tablets e uma sala de cinema com projeção dos videoclipes da artista de forma intermitente.

A concepção da exposição é de Björk e James Merry, com produção do Manchester International Festival (MIF).

 

Serviço:

3 de dezembro a 9 de fevereiro

Visitação de terça a domingo, com acesso de 9h às 20h30

Entrada franca

Classificação indicativa: 14 anos Galeria I e Livre Galeria II

 

CCBB Rio de Janeiro
Exposição Egito Antigo – Do Cotidiano à Eternidade

 

Centro Cultural Banco do Brasil - Rio de Janeiro
Centro Cultural Banco do Brasil - Rio de Janeiro
Foto: Divulgação

Em comemoração aos 30 anos do Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, o primeiro a ser inaugurado, o BB apresenta uma exposição inédita sobre o Egito Antigo, considerada uma das maiores civilizações da história da humanidade.

O recorte reúne esculturas, pinturas, objetos, sarcófagos e até uma múmia – todos provenientes do Museu Egípcio de Turim, na Itália, segundo maior acervo egípcio do mundo, além de instalações cenográficas e interativas que permitem uma viagem ao tempo dos faraós.

Um amplo panorama sobre o cotidiano, a religiosidade e os costumes ligados à crença na eternidade.

Curadoria: Paolo Marini e Pieter Tjabbes.

 

Serviço:

12 de outubro a 27 de janeiro

Visitação de quarta a segunda, das 9h às 20h

Entrada franca

Classificação indicativa: Livre

 

CCBB São Paulo Exposição
Chiharu Shiota | Linhas da Vida (Lifelines)

Centro Cultural Banco do Brasil - São Paulo
Centro Cultural Banco do Brasil - São Paulo
Foto: Divulgação/iStock

Também como parte das comemorações de 30 anos de investimento em cultura, o Banco do Brasil apresenta a exposição “Chiharu Shiota | Linhas da Vida (Lifelines)”. A exposição apresenta cerca de 70 obras realizadas em meados dos anos 1990, início da carreira de Chiharu Shiota, artista plástica japonesa nascida em 1972, em Osaka, atualmente radicada em Berlim, até trabalhos inéditos. Especialmente desenvolvida para os CCBBs, a exibição inclui ainda uma instalação site specific (Além da Memória),  que estabelece um diálogo com a arquitetura monumental e histórica de cada CCBB. 

A obra de Chiharu existe a partir de seu percurso e de sua existência, o que lhe atribui uma essência autobiográfica. Muito de sua produção, como as instalações, é efêmera, assim como é transitório o próprio ciclo da vida. 

Curadoria: Tereza de Arruda.

Serviço:

Até 27 de janeiro 2020

Todos os dias, das 9h às 21h, exceto às terças

Entrada franca

Classificação indicativa: Livre

Desde 1989, o Centro Cultural Banco do Brasil oferece uma programação rica em música, teatro, cinema, exposição e arte-educação. Visite uma das nossas quatro unidades e deixe a cultura encontrar o melhor de você.

Fonte: TC
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade