Jovens e meningite meningocócica: a importância da prevenção

Grupo está entre os principais transmissores da doença

27 jan 2020
16h42
atualizado em 19/2/2020 às 10h40
  • separator
  • 0
  • comentários

A meningite meningocócica é causada por um grupo de bactérias chamadas de meningococos que provocam uma inflamação na membrana que envolve o cérebro e a medula espinhal: a meninge. 

Foto: Pixabay / Divulgação

Apesar de as crianças menores de cinco anos apresentarem maior incidência da doença, são os pré-adolescentes e adolescentes que merecem especial atenção, pois estão entre os principais transmissores da doença. ¹ 

De acordo com a literatura médica, cerca de 20% dos adolescentes possuem, de forma temporária, a bactéria Neisseria meningitidis (meningococos) sem apresentar sintomas. ² 

Isso significa que podem ter e transmitir para outras pessoas. 

Existem 12 tipos de meningococos e, destes, seis se destacam: A, B, C, W135, X e Y. 

No começo, os sintomas podem ser confundidos com uma gripe ou virose, com febre, mal-estar, calafrios, sensibilidade a luz, vômitos e rigidez na nuca e, muitas vezes, pela falta de um diagnóstico rápido e correto, o quadro tende a evoluir de forma rápida, agravando os sinais e podendo levar o paciente à morte. (5)

Em caso de apresentação destes sintomas, o paciente deve procurar um pronto-socorro urgentemente. A meningite meningocócica tem cura, entretanto, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível. 

Como se proteger?

A meningite deve ser prevenida em todas as idades através da vacinação. Nos adolescentes, além de protege-los, a vacinação ajuda a reduzir a taxa de portadores e a transmissão da bactéria. ¹,² 

Pré-adolescentes e adolescentes precisam ser vacinados e é importante ressaltar, a vacina contra meningite meningocócica não contém bactéria viva, ou seja é impossível de provocar doença.¹,(6)

Hoje, na rede pública, a vacina conjugada contra o Meningococo C ” está contida no Programa Nacional de Imunização e é distribuída gratuitamente para todas as crianças. É administrada em duas doses, sendo a primeira aos 3 meses e a segunda aos 5 meses de vida da criança.(7)

Uma dose de reforço é aplicada aos 12 meses e outra entre os 11 e 14 anos.(7)

Nas redes privadas, estão disponíveis vacinas contra os sorogrupos A,B,C,W e Y causadores de  meningite meningocócica. 

O Ministério da Saúde em 2020 disponibilizará uma vacina mais ampla, denominada quadrivalente ACWY para a vacinação de adolescentes de 11 à 12 anos.

É essencial ficar de olho em locais com surtos de meningite, manter os cômodos da casa bem ventilados e evitar lugares com muitas pessoas em ambientes fechados.

Referência

1.  Ministério da Saúde. Meningite: o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em http://saude.gov.br/saude-de-a-z/meningites#. Acesso em 14/01 às 11:40.  2. Burman C, Serra L, Nuttens C, Presa J, Balmer P, York L. Meningococcal disease in adolescents and young adults: a review of the rationale for prevention through vaccination. Hum Vaccin Immunother. 2019;15(2):459-69. 3. World Health Organization (WHO). Meningococcal meningitis. [Internet] Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/meningococcalmeningitis. Acesso em: 5 nov. 2019. 4. Thompson MJ, Ninis N, Perera R, Mayon-White R, Phillips C, Bailey L, et al. Clinical recognition of meningococcal disease in children and adolescents. Lancet. 2006;367(9508):397-403. 5. Centers for Disease Control and Prevention (CDC). eningococcal Disease, Signs and Symptoms, 2017. [Internet] Disponível em: https://www.cdc.gov/meningococcal/about/symptoms.html. Acesso em: 5 nov. 2019. 6. Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM). Imunização – Tudo o que você sempre quis saber, 2016. [Internet] Disponível em: https://sbim.org.br/images/ books/imunizacao-tudo-o-que-voce-sempre-quis-saber.pdf. Acesso em: 5 nov. 2019.7. Ministério da Saúde (MS). Calendário Nacional de Vacinação. [Internet]. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saudede- a-z/vacinacao/calendario-vacinacao. Acesso em: 31 out. 2019

Fonte: TC
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade