Veja 10 dicas para escolher o papel de parede ideal

Estampado ou liso, sóbrio ou ousado, arquiteta e especialista contam o que levar em consideração para decidir seu wallpaper

17 set 2015
08h49
atualizado em 18/11/2015 às 12h30

De vez em quando bate a vontade de mudar os ares de casa. Trocar a cor da parede poderia ser uma boa pedida se não fosse pelo transtorno que uma pintura pode fazer. Uma alternativa mais prática e versátil que voltou com tudo nas tendências de decoração é o papel de parede.

Com a ajuda de Vitor Martins, diretor de marketing da loja Papel e Parede , e da arquiteta Ananda Bello, reunimos uma série de dicas para a hora de escolher a opção certa para sua casa.


Esqueça as lixas e o pó
Fazer uma pintura envolve muito tempo, além de sujeira. “Papéis de parede como artifício decorativo são bem mais práticos e baratos que a pintura, sem falar que pode ser trocado e limpo com facilidade”, diz Vitor.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Não é caro como se imagina
Hoje em dia, existem no mercado opções mais acessíveis de papel de parede, para todos os bolsos. “A possibilidade de colocar papéis adesivos vinílicos trouxe dois benefícios: o valor mais barato e a praticidade de poder limpar sua parede”, ressalta o profissional.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Além da parede
O papel é bem versátil e pode ser aplicado em qualquer ambiente liso. “Temos casos de clientes e amigas que colocaram nos móveis e renovaram a cara da casa”, explica Vitor. O ideal é que seja um papel lavável para facilitar a limpeza. “Hoje existem papéis de parede adesivos, ficam legais para revestir uma mesinha ou criado mudo”, recomenda Ananda.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Adesivo vinílico tem vantagens
Vitor garante que o adesivo vinílico é mais resistente à umidade e pode ser aplicado sem fazer sujeira. “Pode ser limpo com pano úmido, pode ser desenvolvido de acordo com o gosto do cliente, sem ter aquela dor de cabeça de não conseguir encontrar o modelo que deseja”.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Faça você mesmo
Seguindo vídeos com tutoriais na internet, você mesmo pode aplicar o papel de parede. Mais uma economia que se faz ao não contratar um profissional especializado na aplicação.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Solução para mudar a casa alugada
Sabe aquele armário que você acha escuro ou a parede que tem cara do morador brega que estava na casa antes de você? O papel de parede vinílico possibilita a mudança sem danificar a superfície em que foi aplicado.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Escolha uma empresa de confiança
Lojas especializadas e com conhecimento de mercado fazem a diferença. A Papel e Parede , por exemplo, já fez mais de 140 mil pedidos no Brasil, além de enviar para outros países.  “Nosso site conta com uma infinidade de estampas e uma equipe treinada para deixar a compra mais prática e tirar todas suas dúvidas. Nosso chat atende até as 22 horas de segunda a sexta”, afirma Vitor.

Foto: Andresr / Shutterstock


Vá de estampa
Papel estampado fica melhor em ambientes neutros sem muita informação para que não fique muito pesado.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Em espaço pequeno também pode
“Para espaços pequenos, como hall e lavabo, por exemplo, gostamos de usar cores e estampas mais ousadas por serem ambientes que não passamos muito tempo e não se torna cansativo. Quando se trata de um dormitório ou escritório, usamos cores ou estampas mais sóbrias e mais delicadas para o ambiente ficar confortável”, diz Ananda.

Foto: Papel e Parede / Divulgação


Use como peça-chave da decoração
Uma parede muito grande aceita bem o papel de parede. “Ele pode substituir um painel de madeira ou outros revestimentos, como espelho ou até quadros, fazendo dessa parede um espaço chave da decoração”, recomenda a arquiteta.

Foto: Papel e Parede / Divulgação

Pronto! Agora você já está mais informado para escolher o papel de parede ideal para as suas necessidades.

Papel e Parede

compartilhe

publicidade
publicidade